segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Campanha "Natal Solidário".


O Studio Personal e Saúde já está em clima de Natal e convida você a abraçar uma causa nobre.

Entre os dias 16/11 e 21/12, estaremos coletando doações (brinquedos, roupas e alimentos), que serão destinadas a famílias de comunidades carentes de Jaraguá do Sul.

As doações podem ser entregues diretamente no Studio Personal e Saúde.

Abra seu coração e ajude o Natal de muitas famílias. Com um pequeno gesto, você pode transformar o Natal destas pessoas numa verdadeira NOITE FELIZ!

Mitos e Verdade sobre pressão arterial.


Problemas com pressão é um dos males que mais afetam as pessoas no mundo moderno. O problema fica ainda mais preocupante com o passar dos anos. E com ele começam as muitas dúvidas sobre pressão arterial. Sal aumenta a pressão? O hipertenso pode fazer atividade física? Esta e outras questões podem ser esclarecidas nos itens abaixo:


Qual a medida ideal para a pressão arterial?
Depende do perfil do paciente. Para pessoas consideradas saudáveis (sem históricos de doenças), a meta seria 14 por 9; para as com risco alto, o índice é de PA 13 por 8.

Dor de cabeça é sinal de pressão alta? 
Sim. Mas vale ressaltar que o problema deve ser investigado, pois a dor de cabeça pode ter outras causas não diretamente ligadas à pressão. Caso sinta esse mal por muitos dias, o ideal é ir ao médico.

Pressão alta provoca sangramento nasal? 
Sim. Um dos sinais de pressão alta pode ser sangramento nasal inexplicável, devido ao rompimento de pequenos e finos vasos existentes na mucosa do nariz, mais frágeis à elevação da pressão. Isso não inclui o sangramento por trauma ou quando estamos muito gripados.

Pressão alta pode ser controlada apenas com alimentação balanceada e exercício físico? Em alguns casos sim, principalmente quando os níveis de pressão não são muito altos, ou em pacientes em que o excesso de peso é uma das causas do aumento da pressão.

Hipertensos não podem fazer atividade física? 
Eles podem fazer, porém após avaliação de um cardiologista, inclusive, dependendo da idade, com teste de esforço realizado previamente. Além disso, é recomendável o acompanhamento de um professor de educação física.

Musculação ajuda a controlar a pressão alta?
O hipertenso pode fazer musculação apenas após avaliação criteriosa do cardiologista, lembrando que isso pode piorar a hipertensão.

Histórico familiar de pressão alta indica que a pessoa será hipertensa? 
Ela deve ficar atenta, mas não necessariamente terá o problema, embora o fator genético seja fundamental. Fumo, álcool, sedentarismo, má alimentação e obesidade também são relevantes para determinar quem será ou não hipertenso.

Quem tem hipertensão pode comer sal? 
Pode comer, mas em doses controladas. Isso vale também para quem não é hipertenso porque o sal em excesso não é benéfico ao organismo.

O calor faz a pressão cair? 
Sim. A alta temperatura provoca vasodilatação, associada a certo grau de desidratação, ocasionando a queda da pressão.

Quando a pressão está baixa, colocar uma pitada de sal embaixo da língua resolve?
Pode elevar temporariamente o nível da pressão, no entanto, não é a melhor forma de resolver o problema. Para elevar a pressão, o corpo deverá reter líquido e isso não acontece imediatamente com a ingestão de sal. Para amenizar os desconfortos da pressão baixa, é recomendável tomar muito líquido, por exemplo água e, caso esteja muito constante, deitar-se no chão mantendo as pernas levantadas acima da cabeça.

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Paticipação na 3a Meia Maratona e Corrida Rústica Cidade de Pomerode.

Neste último domingo (24/10/10) aconteceu e Pomerode-SC a 3a Meia Maratona e Corrida Rústica Cidade de Pomerode. A prova contou com a participação de mais de 1500 atletas, divididos em duas provas: Meia Maratona (21.097m) e Corrida Rústica (5.800m). Tive o prazer de participar da Corrida Rústica, onde obtive os seguintes resultados, nas diferentes classificações e categorias:
Distância: 5.800m
Tempo: 00:26:16 (hh:mm:ss)
Colocação Geral: 93o colocado (317 no total)
Colocação Masculino: 86o colocado (191 no total)
Colocação Masculino categoria 25 a 29 anos: 15o colocado (40 no total)


Mas indiferente de colocação ou tempo, o que mais importa é participar e concluir a prova. Testar seus próprios limites

Os próximos desafios são a Corrida Rústica do Balneário Piçarras dia 14//11 (8.500m) e a Corrida Rústica de Blumenau (7.300m) que ocorrerá junto com a Meia Maratona de Blumenau (21.097m) no dia 28/11.

domingo, 24 de outubro de 2010

Saiba como diferenciar exaustão de cansaço.



Um simples estado de cansaço pode evoluir para o total esgotamento.


Com a rotina corrida do dia a dia, o tempo que se dedica a tarefas para descansar o corpo e a mente é cada vez mais reduzido. Entramos num processo em que o corpo começa a ficar desgastado e a mente não consegue se "desligar" daquele projeto no trabalho, das contas para pagar, do boletim das crianças, da pia que começou a vazar (de novo) e de outra listas situações. Tudo isso acaba acelerando um quadro de exaustão emocional, uma condição que é mais grave que a estafa e está a um passo do estresse e de suas consequências sérias para a saúde.
O conceito de exaustão está ligado ao conceito de estresse. O estresse é dividido em três níveis, chamados de alerta, reestruturação e, por fim, exaustão, que corresponde à fase em que o indivíduo já apresenta pensamentos negativos, falta de vontade de fazer as coisas, perda de sono, ansiedade acentuada, irritabilidade, entre outras características físicas como alergias, gastrites e enxaqueca.
A exaustão emocional, ao contrário do que se pode pensar, não está atrelada às condições de uma tarefa em si, mas a situações desagradáveis que acabam levando a um estresse psicológico. O perigo existe quando a pessoa fica muito tempo submetida a um estado de estresse psicológico, que aparece em função de uma situação desagradável qualquer. Essa pressão psicológica pode ser tanto externa, situações cujo controle não depende unicamente de uma pessoa, assim como ter origem interna, como características pessoais e qualidade de vida. É fundamental que a pessoa fique atenta para não se submeter a essas pressões.


Diferença entre cansaço e exaustão.


É comum dizer que estamos exaustos depois de um dia de esforço, seja físico ou mental. Porém, em geral, a verdade é que estamos cansados. Isso porque cansaço é caracterizado por um esgotamento momentâneo, eliminado de forma simples e instintiva, com boas horas de sono e atividades relaxantes. Já na exaustão, o desgaste é bem maior, na medida em que é constante, podendo ser eliminado apenas momentaneamente, de acordo com as distrações que cada um procura. Mas, a exaustão, só pode, na maioria das vezes, ser resolvida através de tratamentos e auxílio médico. é possível identificar quando alguém passou de um estado de cansaço normal, para entrar em um processo de estresse. As próprias mudanças comportamentais, como excesso de pensamentos repetitivos e negativos, perda de interesse pelas coisas, falta de apetite, ansiedade, sensação de desamparo, irão indicar essa diferença. É importante também que familiares e amigos fiquem mais atentos ao notar qualquer alteração nesse sentido.
Como todos estamos expostos e não sabemos se (e quando) poderemos entrar em um estado típico de estresse, o ideal é nos forçar a adquirir hábitos que costumam deixar mais leve o nosso corpo e mente e ainda, liberam a nossa atenção para situações mais prazerosas. Cuidados gerais com a saúde, exercícios de relaxamento e respiração, práticas meditativas, exercícios físicos regulares, alimentação equilibrada, dedicação ao lazer, tudo isso, aliado a um suporte familiar e social contribui e muito para amenizar as tensões do dia a dia e auxiliar a contorná-las.

domingo, 3 de outubro de 2010

3a Meia Maratona e Corrida Rústica Cidade de Pomerode

Eu vou! E você, vai encarar? Ainda dá tempo! Venha superar seus limites!

A 3ª edição da Meia Maratona de Pomerode será realizada dia 24 de outubro de 2010, com largada no pórtico da cidade. Em parceria com a Prefeitura Municipal de Pomerode, Malhas Treze e Caixa Econômica Federal , patrocinadora oficial do atletismo brasileiro, a expectativa é receber mais de 1.500 atletas de todo Brasil.
Serão três provas: a Meia Maratona (21Km); a Corrida Rústica (5,8Km); e a Maratoninha (400m) esta última destinada a crianças de 6 a 14 anos.
Em 2008, os competidores ficaram agraciados com a simpatia e talento do maratonista Vanderlei Cordeiro de Lima (aquele que foi atacado pelo padre irlandes nas Olimpíadas de Atenas, 2004), o qual declarou “a Meia Maratona de Pomerode tem tudo para se tornar o melhor evento esportivo de Santa Catarina e até do Sul do Brasil”. Em 2009 foi a vez da campeã olímpica Maurren Maggi e o hexa campeão da meia maratona da Disney, Adriano Bastos incentivarem os atletas a buscarem seu melhor tempo.
Em 2010, legítimo sucessor de uma linhagem de velocistas brasileiros, Claudinei Quirino, um dos mais premiados nomes da história do atletismo nacional, virá a Pomerode para incentivar os atletas e contar um pouco da sua trajetória de vitórias.
A tradição alemã da cidade empresta suas características para a organização da Prova: percurso plano, bem sinalizado e com vários pontos de hidratação, na chegada frutas, água e hidrotônicos à vontade, estrutura de atendimento de médico e fisioterapia, mercado do atleta, alojamento para 150 pessoas com café da manhã e toda hospitalidade de Pomerode, a cidade mais alemã do Brasil. O histórico de sucesso e a seriedade na organização da Meia Maratona de Pomerode confirmam, essa edição será novamente um sucesso!
Mais informações no site oficial do evento: http://www.meiamaratonapomerode.com.br/, ou com o Professor Renê Rodrigues, do Studio Personal e Saúde, pelos telefones (47)3373-8881/8403-0601 ou pelo e-mail studiopersonalesaude@hotmail.com
Vamos lá...MEXA-SE!

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

5 regras básicas para lutar contra a balança.

fonte: O2 por minuto

O emagrecimento é um “exercício” diário que se pratica assim como se faz uma atividade física. Confira cinco regras essenciais para não sofrer mais com a balança.

Beber água não emagrece, mas...
A água não ajuda a emagrecer nem deve ser substituta de qualquer refeição, pois não irá fornecer a energia e os nutrientes necessários para o organismo. No entanto, a água é fundamental para que inúmeras funções do nosso corpo ocorram de maneira adequada. É importante que haja um consumo hídrico de oito a dez copos por dia. O consumo de água ajuda a eliminar toxinas do organismo e isso é importante na fase de perda de peso.

Alimentação a cada 3 horas
O fracionamento é importante para a manutenção ou perda de peso, além de fazer com que o organismo trabalhe de maneira adequada. Por isso, é fundamental que sejam realizadas de cinco a seis refeições por dia, sendo três grandes (desjejum, almoço e jantar) e lanches intermediários. Isso manterá a taxa metabólica e favorecerá a perda de peso, além de evitar exageros na próxima refeição.

Excluir carboidratos?
O carboidrato é o responsável por fornecer energia para realizar todas as atividades diárias. Tem também função anticoagulante, lubrificante, estrutural e antigênica (atuando na ativação do sistema imunológico).
As dietas que restringem carboidratos surgiram a partir do princípio de que o carboidrato estimula a insulina, e esse hormônio anabólico impede a perda de peso. No início há uma perda de peso, mas com o tempo surge a dificuldade de manter uma dieta sem carboidratos. Ao voltar a consumi-lo, a pessoa ganha peso, pois esse carboidrato consumido, em vez de ser utilizado como fonte de energia, será convertido em gordura.

Não “pule” refeições
Engana-se quem acredita na fórmula de que “pular” uma refeição por dia emagrece. Pelo contrário, cortar refeições, além de não auxiliar no processo de perda de peso, pode desequilibrar o metabolismo. O fracionamento das refeições é muito importante para manter o bom funcionamento do organismo e pode ajudar a emagrecer, pois auxilia a controlar a saciedade e faz com que a fome não seja acumulada para a próxima refeição. Se o organismo fica muito tempo em jejum, o metabolismo diminui e o armazenamento de gordura acontece com mais facilidade.

Corra, pratique exercícios!
O exercício físico tem papel coadjuvante no tratamento da obesidade, pois o gasto calórico proveniente da atividade física se mostra como grande aliado na perda de massa corporal. O exercício físico favorece a resistência muscular localizada, o aumento da capacidade aeróbica e a diminuição da massa e da porcentagem de gordura corporal. A atividade física resulta na preservação da massa magra e diminuição de gordura, sendo que, durante um programa de perda de peso, somente com dieta sem exercício o resultado é perda de menos gordura e diminuição de musculatura.

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

I Corrida Rústica da OAB - Jaraguá do Sul




Eu vou! Alguém mais se habilita?

Acontece no dia 26 de setembro (domingo) a I CORRIDA RÚSTICA DA OAB - JARAGUÁ DO SUL, evento este organizado pela OAB em parceira com a ACORJS - Associação de Corredores de Jaraguá do Sul.
A corrida terá um percurso de 6,5Km, tendo sua largada e chegada no Clube Atlético Baependi.
A taxa de inscrição para a Rústica é de 1Kg de alimento não perecível para inscrições feitas antecipadamente, e 2Kg de alimento para as inscrições feitas no dia do evento. Os alimentos devem ser entregues no dia do evento. (inscrições no www.acorjs.org.br)
A ACORJS também está organizando o 1o Circuito de Corrida nos Bairros. O circuito contará com 5 etapas até o final do ano, e tem como principal objetivo incentivar a prática da corrida de rua. A partir da segunda etapa, além da corrida, também será incluido a caminhada na programação do evento. Segue abaixo as datas e locais das etapas:

18/09 Ilha da Figueira
09/10 São Luís
23/10 Nereu Ramos
13/11 João Pessoa
27/11 Centro

Os percursos/distâncias de cada etapa, assim como outras informações sobre a Corrida Rústica da OAB e sobre o Circuito Corrida nos Bairros, podem ser obtidos no site da ACORJS (www.acorjs.org.br)

domingo, 12 de setembro de 2010

Diabetes e os cuidados com os pés.


O Pé Diabético é o termo dado às complicações que ocorrem nos pés dos pacientes diabéticos, como ulcerações, infecções e amputações. Estes agravantes constituem uma grave condição médica que merece muita atenção dos próprios pacientes, já que 15% deles desenvolvem úlcera (ferimento) na região e um subgrupo significativo é submetido a amputações.
Segundo endocrinologistas, a diabetes é a principal causa de amputação não-traumática dos membros inferiores e a duração da doença por um período de tempo acima de 10 anos é mais um fator de risco. Os indivíduos com diabetes mellitus com mais de 10 anos de duração, e principalmente aqueles que mantém um controle glicêmico inadequado, estão mais predispostos a desenvolver complicações microvasculares como neuropatias sensoriais e autonômicas.
As neuropatias são um grupo de disfunções no sistema nervoso periférico que podem afetar virtualmente todas as fibras nervosas do corpo, como nervos sensoriais e motores. A neuropatia sensorial interfere com mecanismos protetores normais e permite ao paciente suportar traumatismos significativos que acometem o pé. E a neuropatia autonômica resulta em anidrose (ausência de suor) e fluxo sanguíneo superficial alterado do pé, o que promove ressecamento da pele e a formação de fissuras.
Estes fatores, somados com uma biomecânica (aspectos físicos das articulações e ossos) anormal do pé, doença arterial periférica, cicatrização precária das feridas e um controle glicêmico feito de forma incorreta fazem com que o pé do paciente diabético seja tão vulnerável a complicações.
E uma vez machucado, o pé de um diabético pode trazer sérias consequências ao paciente, pois a hiperglicemia altera a resposta imunológica e facilita a colonização e crescimento de uma ampla variedade de microorganismos naquele ferimento, podendo ser agravadas de acordo com a condição do paciente. A associação com a doença arterial periférica (DAP) dificulta a resolução de pequenas soluções de continuidade na pele e reduz o fluxo sanguíneo da lesão, favorecendo a isquemia (ausência de fluxo sanguíneo) e cronificação. Por isso, o melhor tratamento do Pé Diabético, sem dúvidas, é a prevenção.

Prevenção

O paciente diabético deve ser submetido ao exame sistemático do pé, realizado pelo profissional de saúde que vai orientá-lo sobre os cuidados necessários: inspeção diária dos pés, proteção e higiene diária dos pés a fim de manter a pele limpa e a escolha adequada do calçado, que deve ser comprado a tarde, quando o pé está inchado.
Caso um ferimento ocasional ocorra, o que o paciente deve fazer é consultar o profissional de saúde quando detectar anormalidades dos pés e evitar a auto-medicação. A auto-medicação pode piorar a lesão retardar o tratamento, aumentando o risco de amputação. As úlceras mais graves podem exigir antibioticoterapia e até o desbridamento (corte da membrana afetada) cirúrgico. Neste momento, a atenção a outros fatores de risco como tabagismo, hipertensão arterial e principalmente o controle glicêmico aprimorado são importantes.

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Síndrome Metabólica. Você sabe o que é?


Gostaria de agradecer a Dra. Magda Helena S. Heitich Ferrazza, Farmacêutica Bioquímica, que gentilmente autorizou a publicação deste artigo, de sua autoria, no blog MEXA-SE!

O termo “Síndrome Metabólica” descreve a associação de diversos problemas que aumentam a probabilidade de uma pessoa desenvolver doenças cardíacas, derrame cerebral e diabetes. A causa exata da síndrome metabólica ainda não é conhecida, mas a carga genética (características herdadas da família), junto com o excesso de gordura no corpo e a falta de atividade física auxilia no desenvolvimento dessa condição.
O diagnóstico de síndrome metabólica é feito quando a pessoa apresenta 3 ou mais dos problemas abaixo:

a) Gordura abdominal aumentada – cintura maior que 102 cm em homens ou maior que 88 cm em mulheres.
b) Baixo colesterol HDL (“bom colesterol”) – nível menor que 40 mg em homens ou menor que 50 em mulheres.
c) Triglicérides aumentados – nível de 150 ou mais.
d) Hipertensão – pressão arterial maior que 135x85, ou uso de medicações para controlar a pressão.
e) Aumento da glicemia (açúcar no sangue): nível de 110 ou mais em jejum.

Possuir três ou mais desses fatores de risco é um sinal de que o corpo é resistente à ação da insulina, um importante hormônio produzido pelo pâncreas. A insulina tem várias ações importantes, sendo uma delas o controle dos níveis de glicose no sangue. Quando a insulina é produzida, mas não consegue exercer seus efeitos adequadamente, surge à resistência à insulina – ou seja, mais insulina que o normal é necessário para manter o corpo funcionando e para controlar a glicemia.

Riscos de apresentar a síndrome metabólica

Uma em cada cinco pessoas, nos países desenvolvidos, é portadora da síndrome metabólica. A síndrome geralmente segue um padrão familiar. Isso quer dizer que, se alguma pessoa tem a síndrome, várias outras pessoas na sua família geralmente também são portadoras. É mais comum em negros, indígenas e orientais. Quanto mais velha a pessoa, também maior é sua chance de desenvolver a síndrome metabólica.
Algumas pessoas têm um risco particularmente aumentado de apresentar a síndrome metabólica. As características que aumentam o risco da síndrome são:

a) ganho de peso, especialmente no abdômen;
b) história de diabetes;
c) pressão alta;
d) altos níveis de colesterol (gorduras) no sangue;
e) sedentarismo (pouca atividade física).

A maioria das pessoas que têm a síndrome metabólica sente-se perfeitamente saudáveis, e pode não apresentar quaisquer sintomas. No entanto, essas pessoas têm uma chance muito aumentada de desenvolver doenças sérias no futuro, tais como infarto do miocárdio, diabetes e derrame cerebral, e por isso devem ser tratadas.
Como a síndrome metabólica deve ser tratada
Aumentar a atividade física diária e perder peso são as melhores maneiras de combater essa condição. Medicações também devem ser utilizadas para controlar os fatores de risco presentes, como hipertensão arterial (pressão alta) ou diabetes.
Pessoas com risco de apresentar a síndrome metabólica devem procurar um médico, de preferência um especialista. O endocrinologista, especialista em hormônios e metabolismo, pode avaliar se a pessoa apresenta ou não a síndrome metabólica, e também recomendar o melhor tratamento.

Como prevenir a síndrome metabólica

Um estilo de vida saudável, incluindo uma atividade física regular e uma alimentação equilibrada, bem como manter o peso corporal dentro do normal, são as melhores maneiras de prevenir e também de tratar essa condição. (Leia mais sobre obesidade e perda de peso clicando aqui)
Ser portador da síndrome metabólica significa possuir um risco alto de diabetes, doenças cardíacas e derrame cerebral, e deve servir como um estímulo para as pessoas adotarem hábitos de vida mais saudáveis antes que as complicações apareçam.

Dra. Magda Helena S. Heitich Ferrazza
Farmacêutica Bioquímica

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Dia do Profissional de Educação Física.



1 de Setembro - Dia do Profissional de Educação Física

"Um corpo sem inteligência não ama!
Um corpo sem saúde não desfruta do amor!
Um gênio sem amor não tem saúde espiritual!
Diante disso tudo, devemos, a cada instante
procurar a companhia dessas três virtudes,
mesmo que as alcancemos uma a uma.

Para nós, profissionais de Educação Física,
que temos em nosso trabalho, a missão de trabalhar
seus corpos, mentes e corações, o nosso muito obrigado
por tornar tão gratificante esta missão."

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

PESQUISA REVELA QUE POPULAÇÃO BRASILEIRA ESTÁ CADA VEZ MAIS ACIMA DO PESO!



fonte: folha.com 27/08/2010

A população brasileira está ficando mais gorda em velocidade acelerada. Dados da POF (Pesquisa de Orçamentos Familiares 2008-2009), do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), divulgados hoje indicam que o total de homens acima do peso na população de 20 anos ou mais chegou a 50,1%. Na POF de 2002-2003, essa proporção era de 41,4%.
O aumento de peso pode ser percebido em todas as faixas etárias, independente do sexo, da região ou da faixa de renda. Entre as mulheres, a proporção de pessoas acima do peso aumentou de 40,9% para 48%.
Na prática, quase metade da população está acima do peso.
A pesquisa mostra ainda o avanço da obesidade nas últimas décadas. Desde 1974, o percentual de homens obesos mais do que quadruplicou (passou de 2,8% para 12,4%). No mesmo período, a taxa registrada entre as mulheres dobrou e passou de 8% para 16,9%.
A obesidade está associada ao maior risco de doenças cardíacas, diabetes, hipertensão, entre outras.
Excesso de peso e obesidade estão ligados a um desequilíbrio entre a ingestão e a utilização de calorias. Segundo o IBGE, a explicação para o aumento da frequência dessas condições está relacionado a mudanças nos padrões de alimentação e na prática de atividade física da população.
O parâmetro utilizado para definir se o peso de um adulto é adequado é o IMC (Índice de Massa Corporal). Ele é calculado com a divisão do peso em número de quilos pelo quadrado da altura. Se uma pessoa pesa 60 kg e tem 1,68m ela deve dividir 60kg por 2,8224. Neste exemplo, o índice será de 21,2 kg/metro quadrado.
Pessoas obesas têm IMC igual ou superior a 30 kg/metro quadrado. O excesso de peso ou sobrepeso ocorre quando o IMC fica entre 25 e 30 kg/metro quadrado.

DEFICIT DE PESO
A pesquisa mostrou ainda que o percentual de adultos com deficit de peso recuou para 2,7% da população. Pessoas com deficit de peso têm um IMC inferior a 18,5 kg/metro quadrado.
Segundo o IBGE, uma população passa a ser caracterizada como desnutrida quando 5% de seus integrantes estão abaixo desse índice. No Brasil, alguns recortes da população feminina estão acima desse patamar, como as mulheres na faixa de 20 a 24 anos (8,3% de deficit de peso), as mulheres em domicílios rurais do Nordeste (5,5%) e as de menor faixa de renda (5,7%).

domingo, 22 de agosto de 2010

Os riscos de ser um "Atleta de fim de semana".

Você já deve ter ouvido falar dos famosos atletas de fim de semana. Pode até ser que o termo não lhe seja familiar, mas provavelmente deve conhecer alguém assim, que sai para fazer alguma atividade física apenas nas suas folgas, muitas vezes uma vez por semana, e acaba exagerando na dose em muitos momentos.
Correr, ou realizar qualquer outra atividade física, de forma esporádica é algo bem arriscado, já que pode agredir o corpo diretamente, pelo motivo de ele ainda não possui uma forte resistência física. Não é recomendado correr ou praticar atividade uma vez por semana, pois o corpo não vai ter nenhum benefício com a prática, apenas vai ter uma maior probabilidade de sofrer com lesões.
Os principais problemas recorrentes da prática esporádica são as possíveis contusões, que tendem a acometer a musculatura, os tendões, as articulações e o menisco. Porém, elas costumam ter mais aparições em pessoas que fazem esses exercícios em alta intensidade, o que, para os atletas de um dia só, é uma forma potencializadora de lesões.
Muitas vezes o problema não é correr ou malhar uma vez por semana, mas sim a forma com que ela é realizada. Descontar os dias perdidos em um único, só faz aumentar os riscos de lesões, pois não irá melhorar em nada o desempenho e nem a estética do atleta.

Sedentarismo x exercício esporádico

O que é melhor, correr apenas uma vez por semana ou não treinar nunca? Entre os profissionais a opinião é unânime: é melhor correr. Contudo, não de forma exagerada, o que acontece com o grande número de corredores de final de semana. Se o atleta só pode mesmo correr uma vez por semana, que a atividade seja feita então com a orientação de um profissional, que saberá aconselhá-lo bem e não deixará alguns `estragos´ acontecerem”.
Entretanto, para se beneficiar de fato com a atividade física, o atleta teria que sacrificar um pouco mais do seu tempo, treinando três vezes por semana, ou alternando os dias, realizando ao menos 15 minutos de esporte por dia, tempo suficiente para uma vida saudável conforme a OMS (Organização Mundial da Saúde). Acrescentando mais tempo à prática esportiva, o atleta irá receber também uma melhora na estética, como perda de peso e o fortalecimento e definição muscular.
Mas se mesmo assim o tempo continuar curto, a pessoa pode começar a fazer os chamados treinamentos alternativos, como ir caminhando em alguma parte do trajeto para o trabalho ou deixar o elevador de lado e começar a subir ou descer apenas de escada, pois tudo vale para uma vida mais saudável.

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Inverno não é desculpa! MEXA-SE!


Você está pensado em parar de malhar ou praticar atividades físicas porque o termômetro baixou? Basta dar uma “resfriadinha” e seus objetivos podem “ir por água a baixo”? Saiba que todos os benefícios conquistados tanto para saúde quanto para o corpo podem ser perdidos.
Ao deixar de “malhar” por dez dias, começa a haver perda de massa muscular. O problema é causado pela interrupção da produção de enzimas responsáveis pela manutenção ou aumento dos músculos, processo relacionado à musculação.
Aqui estão alguns bons motivos para voc6e não parar:
* Após 15 dias, a capacidade aeróbica diminui. Isso significa menos disposição para trabalhar ou estudar;
* Como o inverno abre o apetite para alimentos mais calóricos, o treino deve ser mantido para que gordurinhas extras não apareçam;
* A prática de exercícios regulariza funções fisiológicas, como sono e apetite, além de tornar o coração menos vulnerável a doenças. A interrupção brusca fragiliza o organismo;
* Se a produção de endorfinas – responsáveis pela sensação de bem-estar e liberadas durante os exercícios aeróbicos – for insuficiente, você poderá se irritar mais facilmente e também ter dificuldades para dormir bem;
* A falta de treino de musculação, prática de esportes, caminhada, corrida e alongamento deixa o corpo mais tenso, dificultando as tarefas mais fáceis do nosso dia-a-dia, como colocar a meia, calçar o tênis, pegar algo no chão ou subir escadarias.
Com tudo isso, ainda pensa em parar de se exercitar? Essa é a hora de por o corpo em movimento, logo virá o verão e você não vai precisar "correr atrás da máquina" em apenas dois meses (impossível!), e ainda por cima estará com um corpo muito mais saudável e bem cuidado, preparado e cheio de disposição para enfrentar as altas temperaturas e o ritmo de final de ano.

terça-feira, 3 de agosto de 2010

Aí está o Studio Personal e Saúde!









Aí estão algumas fotos do Studio Personal e Saúde - Personal Training, que já está funcionando desde o dia 02 de agosto. Quer ver mais? Então venha nos visitar ou ligue e agende uma aula experimental gratuita.

domingo, 1 de agosto de 2010

Studio Personal e Saúde - Personal Training

Agora é pra valer!
Nesta segunda feira (02/08/10) o Studio Personal e Saúde - Personal Training inicia suas atividades.
O studio fica na região central de Jaraguá do Sul:
Rua Reinoldo Rau, 500 sala 7
(em cima da Auto Escola Lessmann)
Entre e contato pelo telefone (47) 8403-0601 ou pelo e-mail studiopersonalesaude@hotmail.com e agende sua aula experimental gratuita
Esperamos sua visita.

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Treinar em jejum? Nem pensar!


A prática da atividade física é um desafio para alguns. Para outros é uma forma de prazer e de bem-estar. Há aqueles ainda que escolhem algum esporte com o intuito de melhorar a saúde e emagrecer. Este tipo de exercício, que visa o emagrecimento, merece, porém, cuidados diversos, especialmente para que a massa magra seja preservada.
Não é raro encontrarmos pessoas que treinam em jejum, com o intuito de elevar a queima de gordura. Durante o jejum, de fato, a gordura é disponibilizada para a queima e fornecimento de energia. Porém, o que muita gente não sabe, é que este processo é limitado. Assim, a partir de um certo momento (o que depende da modalidade, intensidade e tempo da atividade), o organismo começa a queimar massa magra com a finalidade de fornecimento de energia para a atividade.
Somado a isto, durante o jejum, há uma redução da glicose sanguínea o que faz com que o organismo entenda que há uma deficiência de carboidrato e se previna, poupando a retirada de glicose do sangue pelos tecidos. Este processo, repetidamente, pode fazer com que a glicemia fique elevada, aumentando o risco de diabetes.
O jejum também tem outros riscos, como o de aumentar o acúmulo de gordura, já que, recebendo alimento poucas vezes ao dia, o organismo estoca energia para os momentos de fome. Comer com mais frequência mantém o metabolismo funcionando adequadamente, evitando que o organismo acumule nutrientes em forma de gordura, o que contribui para a manutenção da boa forma.
Durante a atividade, o impacto da ausência de alimentos é ainda pior. Falta de disposição, desânimo, visão turva, cansaço são sintomas que podem aparecer e prejudicar a atividade.
Por todos estes motivos, a prática de um esporte em jejum é contra-indicada. A melhor opção é mesmo fazer uma refeição cerca de 30 a 40 minutos antes de iniciar o seu exercício. A composição desta refeição deve ser planejada de acordo com o seu hábito alimentar, com seu peso e com as características da modalidade esportiva praticada. Além disto, dependendo do tempo da atividade e do esporte que você escolher, pode ser preciso algum tipo de bebida ou de alimentos durante o exercício.

segunda-feira, 5 de julho de 2010

Studio Personal e Saúde


Inaugura em Agosto, o Studio Personal e Saúde - Personal Training.
Pra quem procura Atividade Física voltada a Qualidade de Vida e Bem Estar, esse é o local ideal.
- atendimento personalizado;
- horários agendados;
- atendimento individual ou em duplas;
- condicionamento cardiovascular;
- atendimento a populações especiais (gestantes, terceira idade, obesos, cardiopatas...);
- preparação física específica para modalidades esportivas;
- ótima localização;
Rua Reinoldo Rau 500, sala 07
Centro Jaraguá do Sul - SC
Em cima da Auto Escola Lesmann (próximo ao Smurf's Lanches)
Fone (47)8403-0601
studiopersonalesaude@hotmail.com

Em breve, mais informações.

sexta-feira, 28 de maio de 2010

Atividade Física na Gestação


Prática de atividade física com pouco impacto é recomendada também durante a gestação, garantindo bem-estar para mãe e bebê
Manter a prática de exercícios físicos é importante em todas as fases da vida, inclusive durante a gestação. Nesta etapa o corpo da mulher sofre mudanças hormonais e em sua estrutura a atividade física pode gerar benefícios tanto para a mãe quanto para o bebê.
Melhora do condicionamento físico, controle do ganho de peso da mulher, alívio de tensões e ansiedade e fortalecimento muscular são fatores que podem ajudar, e muito, no momento do parto.
Apesar dos benefícios proporcionados ao bem-estar da gestante, os exercícios devem ser feitos, apenas, com a recomendação de um obstetra. Esse profissional também pode orientar sobre as atividades mais indicadas, ou seja, aquelas que ofereçam pouco impacto e auxiliem na melhora da postura e dores lombares.
O pilates é uma modalidade recomendada para mulheres a partir do terceiro mês de gestação por se tratar de uma atividade que trabalha a associação de movimentos e respiração. Os exercícios, feitos em aparelhos ou no solo, ajudam no fortalecimento de todos os grupos musculares e também na oxigenação do bebê.
O fortalecimento obtido com o pilates ocorre inclusive na região do assoalho pélvico, o que pode ajudar muito no conforto da mãe, não só durante a gravidez, mas também para facilitar o trabalho do parto e a posterior recuperação da mulher após o nascimento do bebê.

sábado, 15 de maio de 2010

Ah Professor, eu só como barrinha!"



Se você é daqueles(as) que fala pro seu Personal: "to cuidando da minha alimentação, to comendo só barrinha de cereal!" dá uma olhada nessa matéria.

O consumo de açúcar em excesso, advertem especialistas, pode comprometer a saúde dos dentes, aumentar o risco de obesidade e de doenças do coração.
Conhecidas como alimentos saudáveis, as barrinhas de cereais, ao contrário do que grande parte da população pensa, podem não fazer tão bem à saúde. Alguns produtos similares, facilmente encontrados em supermercados, possuem mais de 69% de açúcar em sua composição.
Especialistas em saúde têm focado seus esforços em solicitar à indústria alimentícia a redução de açúcar, sal e gordura saturada nos alimentos.
Segundo o professor Alan Maryon-Davis, presidente da Faculdade de Saúde Pública, na Grã-Bretanha, o açúcar é barato e é utilizado a granel em uma grande quantidade de produtos. "É preciso pressionar a indústria a produzir alimentos com menos açúcar", ressaltou.
As empresas que produzem barras de cereais se defendem e associam os altos índices da substância à frutose, encontrada em grandes quantidades em frutas e vegetais, matéria-prima desses produtos.
Ao contrário dos petiscos supostamente "saudáveis", algumas marcas de sorvete oferecem sobremesas com cerca 20% de açúcar, 1/3 do que contém algumas barras de cereais.
O consumo de açúcar em excesso, advertem especialistas, pode comprometer a saúde dos dentes, aumentar o risco de obesidade e de doenças do coração, além de colaborar para o desenvolvimento de diabetes.
Um porta-voz da Kelloggs, que produz alimentos para serem consumidos com leite ou sozinhos, explica que 70% de seus cereais são produzidos com pura fruta. "Também adicionamos açúcar, como o que ocorre na produção de doces, na intenção de transformar a polpa em uma espécie de melado", disse o executivo

fonte: www.educacaofisica.com.br

Não estou defendendo o consumo de sorvete, mas reveja seus conceitos sobre ëstou de dieta" e "só como barrinha de cereal"....cuidado com as armadilhas!

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Atividade Física e Terceira Idade



Existem cada vez mais evidências científicas apontando o efeito benéfico de um estilo de vida ativo na manutenção da capacidade funcional e da autonomia física durante o processo de envelhecimento.Além dos benefícios já citados anteriormente pela atividade aeróbica existem também importantes benefícios do treinamento de força muscular no adulto e na terceira idade :

- Melhora da velocidade de andar
- Melhora do equilíbrio
- Aumento do nível de atividade física espontânea
- Melhora da auto-eficácia
- Contribuição na manutenção e/ou aumento da densidade óssea
- Ajuda no controle do Diabetes, artrite, Doença cardíaca
- Melhora da ingestão alimentar
- Diminuição da depressão

Uma das principais causas de acidentes e de incapacidade na terceira idade é a queda que geralmente acontece por anormalidades do equilíbrio, fraqueza muscular, desordens visuais, anormalidades do passo, doença cardiovascular, alteração cognitiva e consumo de alguns medicamentos. O exercício contribui na prevenção das quedas através de diferentes mecanismos:

- Fortalece os músculos das pernas e costas;
- Melhora os reflexos;
- Melhora a sinergia motora das reações posturais;
- Incrementa a flexibilidade;
- Mantém o peso corporal;
- Melhora a mobilidade;
- Diminui o risco de doença cardiovascular.

Segundo dados científicos a participação em um programa de exercício leva à redução de 25% nos casos de doenças cardiovasculares, 10% nos casos de acidente vascular cerebral, doença respiratória crônica e distúrbios mentais. Talvez o mais importante seja o fato que reduz de 30% para 10% o número de indivíduos incapazes de cuidar de si mesmos, além de desempenhar papel fundamental para facilitar a adaptação a aposentadoria.

sábado, 27 de fevereiro de 2010

Não duvide das "borrachinhas".


Leve, prático para guardar e muito eficiente, o elástico pode ser usado como um instrumento muito eficiente para promover a melhora do condicionamento físico ao possibilitar a execução de uma série de movimentos que trabalham todos os grupos musculares, fortalecendo braços, abdome, glúteos e coxa. O exercício com elástico trabalha com a musculatura pois, ao mesmo tempo em que exige força para puxar, é preciso também muita resistência para mantê-lo esticado. Dessa maneira, o treino com o elástico pode gerar alguns resultados obtidos com os exercícios de levantamento de peso como tonificar, aumentar a resistência e definir os músculos e também gerar benefícios para a coordenação motora. A intensidade dos exercícios e os seus resultados podem variar de acordo com o calibre do elástico. Quanto mais grosso, mais resistente e mais difícil será executar os movimentos. A dificuldade do exercício também poderá variar de acordo com o comprimento e o posicionamento do elástico em relação ao corpo. Ao proporcionar um exercício mais dinâmico e desafiador, os elásticos podem ser usados nos mais diferentes tipos de treinamentos e necessidades. Ao estimular a melhora da coordenação motora, pode ser um importante aliado nos treinamentos funcionais, mas também pode ter um papel muito importante nos exercícios de musculação e ginástica localizada, principalmente por auxiliar no fortalecimento e definição muscular. A força aplicada ao puxar e esticar os elásticos estimula o fortalecimento das fibras musculares, assim como o levantamento de um peso, porém respeitando o limite não só dos músculos, mas das articulações.

sábado, 13 de fevereiro de 2010

A culpa não é sua!


Se você é do tipo que se mata diariamente em uma esteira, bicicleta ou aula de aeróbica e não consegue perder um centímetro de medida no corpo, pode ligar para seus pais ou avós e xingá-los. A culpa pode estar no seu DNA, passado de geração em geração. Pesquisadores de 14 instituições no mundo todo se juntaram e analisaram as melhoras (ou não) na condição cardiovascular de 600 voluntários se exercitando em bicicletas.
O parâmetro para a análise foi a quantidade de oxigênio ingerido, que é um indicador da capacidade de bombeamento de sangue do coração e um dos fatores essenciais para a boa saúde. Foram encontrados 30 genes que afetam esse consumo de oxigênio e diferenças em 11 desses genes estão relacionadas a mudanças nesse consumo, que seriam afetados pelos exercícios aeróbicos.
Cerca de 20% das pessoas analisadas apresentaram genes "antifitness", ou seja, não importa a quantidade de exercício que fazem, não há aumento de ingestão de oxigênio, nem queima substancial de calorias, logo esse tipo de exercício não faz a menor diferença na vida dessas pessoas. Por outro lado, 10% tiveram um aumento muito acima da média em sua capacidade respiratória.
Para o grupo dos genes "antifitness", os pesquisadores recomendam exercícios envolvendo pesos, dieta controlada e em alguns casos, remédios de controle de colesterol para manter a saúde do coração intacta. Os resultados do estudo foram publicados no periódico especializado Journal of Applied Physiology

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Calor..exercício...e ÁGUA!!!


Aproveitando que estamos passando por dias extremamente quentes, vai aqui uma dica em relação a hidratação durante os exercícios físicos.
Quando praticamos exercícios, devemos ter cuidados, não só na escolha dos alimentos que comemos, mas também no conteúdo e nas quantidades de líquidos que ingerimos. Considerando-se que há perdas significativas de líquidos e minerais durante o exercício, nossa ingestão hídrica deve ser aumentada para que a falta de hidratação não interfira na performance física.
Durante uma atividade física, a taxa de transpiração é altamente variável, em média, perde-se de 1 a 2 Litros de líquidos por hora de exercício. Os eletrólitos perdidos em maior quantidade na transpiração são o sódio e o cloro.
Quando sentimos sede já estamos em processo de desidratação. Por isso, não podemos esperar a manifestação da sede para nos hidratarmos. Perda hídrica de 2% do peso corporal: manifestação da sede. Perda de 4% do peso corporal: ocorre diminuição da capacidade de hidrólise e diminuição do desempenho. Perda de 7% do peso corporal: há comprometimento plasmático. 9% do peso corporal: há risco de colapso. 10% do peso corporal: risco de morte.
Apesar da água ajudar a acabar com muitos problemas de desidratação, estudos comprovam que uma mistura apropriada de líquido com carboidratos e eletrólitos podem melhorar o desempenho do atleta. Este carboidrato pode ser encontrado em suplementos como a maltodextrina. Para quem não tem o hábito de beber água, carregue sempre uma garrafinha consigo, não só quando for praticar exercícios físicos, mas também nas atividades do dia-a-dia. Ao olhar para a sua garrafinha, você automaticamente irá lembrar que tem que tomar água.
E lembre-se, transpiração não é sinônimo de emagrecimento! A transpiração nada mais é do que perda de água e sais minerais, portanto HIDRATE-SE!

domingo, 31 de janeiro de 2010

Ativação do CORE.


Olhe na direção do seu umbigo. Passe a mão ao redor da cintura e, com os dedos, sinta os músculos desta região. Percebeu algo especial? Se não notou nada, talvez esteja aí a explicação para a demora nos resultados do seu treino ou para as dores nas costas, que incomodam depois da musculação: esta área do corpo concentra o xodó mais recente dos professores de educação física, o chamado core. Trata-se de um cinturão de força, um conjunto de músculos abdominais e dorsais que, juntamente aos do quadril, formam o núcleo do corpo. Ativar esse grupo durante os exercícios traz muitas vantagens e você consegue ver a diferença rapidinho. O abdômen fica mais tonificado e as estruturas da coluna (como as vértebras e os discos) são preservadas de impactos e sobrecargas, aliviando as dores que são comuns na região lombar, principalmente.
A postura tende a melhorar com o hábito de manter o abdômen ativado. Isso porque um dos fatores que colabora e muito! para que a coluna fique alinhada, por mais tempo, é a ativação do abdômen: com este músculos fortalecidos, a coluna não tomba para a frente ou gera
compensações.
Mas não se cobre demais. Manter o abdômen contraído durante o dia todo é praticamente impossível, pois seria preciso manter o foco nisso direto. Sem esquecer que, assim como os outros, os músculos abdominais estão sujeitos à fadiga. Por isso, já é de grande valia e traz bons resultados mantê-lo acionado durante o treino.

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

TREINAMENTO FUNCIONAL

video
O Treinamento Funcional não é uma novidade, afinal a funcionalidade do ser humano já foi uma questão de sobrevivência. Seguindo a linha histórica, na mitologia grega é observada a importância de uma plena funcionalidade para sucesso de desafios propostos, como Os doze trabalhos de Hércules. Para melhoria da performance os atletas gregos desenvolveram equipamentos e métodos de treinamento específicos para superação de resultados. Esta prática, também foi aplicada na Roma antiga entre os gladiadores.
Na atualidade o Treinamento Funcional, mantém a sua essência como um método de treinamento físico, com o objetivo básico de melhoria da aptidão físca relacionada à saúde ou melhoria da aptidão física relacionada a performance e prevenção de lesão músculo esquelético.Tem como característica realizar a sintonia das habilidades motoras fundamentais do ser humano, para produção de movimentos mais eficientes. A vantagem deste método de treinamento é a de atender tanto o indivíduo mais condicionado como o menos condicionado, criando um ambiente dinâmico de treino.
Muitas pessoas ao se depararem a uma sala de treinamento funcional, se perguntam “aonde estão os aparelhos?”. Esta é outra vantagem do Treinamento Funcional: ele não necessita de aparelhos tradicionais de musculação. Nele são utilizados basicamente acessórios, como bolas, halteres, anilhas, tiras de borracha, steps, mini trampolim, corda entre outros, o que torna a sessão de treino mais dinâmica e lúdica, obrigando o praticante a ativar diversos grupamentos musculares simultaneamente.
Dentre os principais benefícios que o Treinamento Funcional pode oferecer, podemos destacar a melhora do equilíbrio, coordenação, agilidade, ativação e controle do CORE (tema do próximo post) entre outros.
Confira no vídeo uma amostra do que o Treinamento Funcional pode lhe proporcionar e mergulhe com tudo nessa nova tendência.

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Lesões em atividade física.

Início de ano é tempo de novas promessas, projetos e realizações. Para aqueles que não fazem ou pararam qualquer tipo de atividade física e pretendem iniciar o ano praticando exercícios são necessários cuidados específicos com ossos, articulações e ligamentos, para que essas atividades não causem problemas à saúde. Caminhadas, prática de esportes e principalmente academias de ginásticas são as atividades mais procuradas para manter a forma e perder peso, porém são constantes as lesões em joelhos, ombros e coluna, devido à sobrecarga dos exercícios. A maioria deles executados sem a devida orientação.
Além dos exercícios praticados na academia, o aluno tem que se atentar a outros itens, presentes no dia a dia, que ajudam com o aumento de lesões. É importante se preocupar com a postura durante o dia. No caso das mulheres também com o constante uso do salto alto.
É fundamental, antes de iniciar qualquer atividade física, procurar um médico ou um profissional com vivência em traumas do esporte, para receber orientação ideal para cada tipo físico e não exagerar nos exercícios. É importante também iniciar os exercícios de forma gradativa.

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Ponta pé inicial!

22 de janeiro de 2010.
É dado o ponta pé inicial de um novo canal de informações sobre saúde, atividade física, alimentação...enfim, tudo aquilo que vem de encontro a melhoria da sua qualidade de vida. Tentaremos, dentro do possível, contribuir com matérias e artigos que possam lhe ajudar a melhorar seu estilo de vida. Musculação, treinamento funcional, pilates, corrida, alimentaçao....cuidado pra não cansar, pois a partir de agora, você está treinando com a gente! MEXA-SE!